capa 5 dicas para criar assuntos de email de prospecção que funcionam
Vendas

Assuntos de email de prospecção que funcionam: 9 dicas para criar os melhores

Nós, vendedores, vivemos em uma rotina supercorrida em que nos revezamos entre reuniões, treinamentos, ligações, emails, negociações, fluxos de cadência e muito mais.

Além disso, toda vez que abrimos nossa caixa de emails, temos dezenas deles esperando para serem lidos.

Se a sua vida é assim, imagina a vida daquele gestor ou CEO que você quer prospectar?

Conquistar a atenção de alguém, nem que seja por alguns segundos, está se tornando cada vez mais difícil. Ao elaborar um email de prospecção, você nunca deve se esquecer disso.

Para que seu email desperte o interesse do lead é importante que ele tenha uma mensagem clara, objetiva e relevante.

Porém, o que realmente chama a atenção do lead para abrir o seu email?

O assunto do email é o primeiro convite para a conexão.

Se você não chama a atenção logo no assunto, o lead não chega nem a abrir seu email, jogando no lixo todo o conteúdo que você trabalhou para construir no corpo.

Se o lead não abre o email, suas taxas de abertura (open rate) caem drasticamente. A taxa de resposta (reply rate) então, que depende diretamente da abertura, fica pior ainda.

Aliás, é superimportante fazer uma análise das suas taxas para entender o que pode estar acontecendo com sua conversão, que é a última ação do lead quando ele responde seu email positivamente.

Neste conteúdo vamos dar 9 dicas incríveis sobre como elaborar assuntos que realmente funcionam em prospecção e fazem seus leads abrirem seus emails.

Ah, se você quiser algumas dicas de forma mais prática, você pode assistir esse Flipchart Friday aí embaixo. O conteúdo do vídeo é incrível, garanto!

Dica #1: Seja sucinto

Cuidado com assuntos longos demais. Essa é uma das regras mais básicas!

O assunto do email, como o próprio nome já diz, é um campo em que você deve colocar o motivo daquele contato, o tema ou o principal conteúdo daquela tentativa de conexão.

Já vi um assunto de email como esse aqui:

Somos a melhor solução para sua empresa e podemos ajudá-los a solucionar problemas com o que existe de mais moderno no mercado de TI.

Sério, assunto não é lugar para fazer uma introdução sobre o que a sua empresa faz.

Além disso, você precisa estabelecer um limite máximo de 47 caracteres. É esse o tamanho que os aplicativos de email mostram nos smartphones.

Para desktops esse limte é até maior, chegando a 55 caracteres. Mas, acredite, aquele CEO que viaja muito usa mais o celular que o seu computador.

Você precisa gerar valor em pouquíssimas palavras. Faça valer a pena essa oportunidade de estabelecer conexão com seu lead.

Dica #2: Personalize

Assim como a personalização é importante no corpo do email, você também pode, e deve, explorá-la no assunto. E já sabemos que existem boas práticas para você usá-la bem.

Usar o nome do lead no assunto, por exemplo, é algo que você deve evitar.

Estratégias de email marketing usam muito essa tática e, se o lead perceber que nunca teve contato com nenhum conteúdo da sua empresa, ele pode imaginar que seu email é spam.

Agora, usar o nome da empresa do lead no assunto, informação que você encontra facilmente no LinkedIn, por exemplo, é uma boa prática.

Você está sendo objetivo, transparente e mostrando que o objetivo daquela abordagem é falar sobre algo relacionado à empresa do lead.

Dica #3: Faça perguntas

Confesso que gosto bastante de utilizar perguntas nos assuntos dos meus cold mails porque eu acredito que elas envolvem mais o lead do que uma frase de afirmação.

Geralmente, ao dar uma olhada no site da empresa do lead, eu consigo entender qual é a proposta de valor da empresa, ou seja, qual é o principal valor que a solução deles gera.

Quando eu consigo perceber isso, uma ótima dica é aproveitar essas informação para fazer uma pergunta relacionada a essa proposta de valor no assunto.

Um empresa que vende softwares para proteção de dados, por exemplo, pode se interessar por um email com o seguinte assunto:

A {empresa} está pronta para proteger mais empresas?

Essa é uma boa maneira de colocar seus pontenciais clientes como centro da prospecção, sendo realmente consultivo e mostrando que você se importa com a empresa dele.

Com esse assunto você consegue deixar claro, desde o começo, que está ali para ajudar o lead a garantir a proposta de valor para os clientes dele.

Dica #4: Explore acontecimentos

Uma excelente estratégia de marketing é aproveitar fatos de grande repercussão ou datas comemorativas para atrair a atenção do público.

Essa tática também pode ser explorada no assunto dos seus emails de prospecção.

Porém, é claro que você não vai usar acontecimentos que não tem nada a ver com o tema que você aborda com o lead no corpo do seu email.

O ideal aqui é explorar situações que acontecem com o próprio lead. Mas como conseguir essas informações privilegiadas? PESQUISANDO!

Se atente a mudanças internas na empresa do lead e a mudanças externas no mercado, deixe o lead perceber que você teve o cuidado de pesquisar sobre ele.

  • O gestor da área agora é outro? Aproveite isso.
  • A empresa concorrente reagiu de alguma forma? Use essa informação.
  • O lead foi promovido? Ótima oportunidade.

Um assunto como:

A {concorrente} vendeu 3x mais. E a {empresa}?

Se o seu lead não ficar curioso em saber como, ele vai ficar, pelo menos, irritado. Provavelmente ele já sabe o que aconteceu e o porquê.

Se ele já sabe que está ficando para trás, você consegue explorar esse acontecimento para despertar uma emoção no lead, que é nossa próxima dica.

Dica #5: Conecte o assunto à sua mensagem

Isso é óbvio!

Você quer conversar com o lead sobre algum problema que ele tem que você pode resolver, sobre como você consegue trazer mais receita, reduzir custos e diminuir riscos.

Seu assunto deve estar conectado ao objetivo principal da sua abordagem.

Eu acabei de falar sobre como você pode aproveitar acontecimentos no assunto do seu email de prospecção, certo? Também falei que esse acontecimento deve estar conectado à sua mensagem.

Assuntos como:

Também choveu aí na {empresa} ontem?

Sério, não funcionam.

Você pode até usar uma piada ao longo do corpo do seu email perguntando se também choveram leads na empresa do lead, mas isso soa, no mínimo, ridículo em um assunto.

Qual é a chance do lead não relacionar isso ao clima e descartar seu email logo de cara só porque você está tentando puxar assunto com essa abordagem tão batida?

Dica #6: Desperte emoções

Não há forma melhor de se conectar com alguém do que por meio das emoções.

Ao despertar emoção em seu lead, as chances de que ele aceite seu convite para abrir o email aumentam. Isso acontece porque você dispara gatilhos mentais que o fazem reagir àquela emoção.

Como eu disse no exemplo de cima, ao citar o sucesso de algum concorrente, você acaba despertando emoções como: medo, inveja, vergonha, entre várias outras.

Provocar a sensação de que o lead está perdendo algo é matador.

Dica #7: Evite slogans toscos

Em vendas consultivas você precisa ser buyer-centric, ou seja, é essencial direcionar o seu foco para o contexto do lead.

Em assuntos de email como:

Conheça o melhor CRM de todos os tempos

Você não está despertando interesse no lead, você não está sendo relevante, você só está falando sobre você mesmo. E quem disse que o lead acha que o seu CRM é o melhor?

Além de ser um assunto mais solution-centric, o que já é um erro, esse tipo de slogan é realmente feio. É um clickbait óbvio e o lead pode até suspeitar de spam.

Dica #8: mantenha suas promessas

Já falei aqui que não faz sentido você usar um assunto totalmente deslocado da sua mensagem, do que você está passando no corpo do seu email.

Também acabei de falar para você não usar clickbait.

Às vezes você quer colocar algo muito criativo, mas que está muito fora da sua proposta de valor ou do que você está trazendo como mensagem naquele email.

Você pode até ter um assunto chamativo que vai dar um open rate alto. Mas, se você prometer algo e não cumprir no corpo do email, no final das contas, você não vai ter resposta ou conversão.

Essa oportunidade é única para a {empresa}

Você pode até chamar a atenção do lead com esse assunto, mas a sua empresa é realmente a única que oferece essa solução? Você não tem concorrentes?

Se você está nadando em um baita oceano azul, parabéns! Porém, hoje em dia, com a quantidade de soluções que existe, alguma irá servir para o lead atingir o objetivo dele.

Por isso, mantenha as suas promessas e não faça assuntos de email que vão apenas despertar a curiosidade do lead para que ele abra seu email.

Dica #9: Use bem o gatilho de escassez

Também já falei por aqui sobre despertar emoções e fazer o lead sentir que está perdendo algo superimportante.

É cientificamente comprovado que o ser humano age mais por medo de perder do que pelo benefício que ele pode receber. Quando algo é escasso, sua demanda aumenta.

De novo, evite clickbait. Nada de falar com o lead que é a última chance dele adquirir alguma solução que outras empresas oferecem.

Então, como fazer para usar bem o gatilho de escassez sem parecer forçado? Gerando urgência no lead através de implicações do problema dele, por exemplo.

Certa vez nosso time de marketing recebeu um email com o assunto:

O blog da OTB está perdendo visibilidade no Google

Para nosso time, esse assunto gerou uma sensação de perda imediata. Se o blog está perdendo visibilidade no Google, essa é uma implicação urgente de um problema em SEO.

Por sorte, acompanhamos o SEMRush diariamente e sabíamos que nada grave estava acontecendo. Porém, com certeza, esse assunto fez nosso CMO abrir o email.

Conclusão

Espero que essas dicas possam ajudar você, vendedor, na hora de escrever os assuntos dos seus emails de prospecção.

A ideia aqui não é passar uma receita de sucesso, mas sim dar as principais dicas que orientem a qualidade dos seus assuntos.

Você precisa saber quais elementos usar, e quais não usar, em seus assuntos para chamar a atenção dos leads e fazê-los abrirem seu email.

Sem isso a sua prospecção, certamente, não irá funcionar!

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *